sexta-feira, 26 de julho de 2013

Entenda como funciona o novo sistema Motorola X8 dos chips de 8 núcleos

Novidade foi apresentada na manhã desta terça-feira e já equipa três modelos de smartphone da companhia.

Entenda como funciona o novo sistema Motorola X8 dos chips de 8 núcleos
A Motorola está de volta ao mercado de processadores. Ao anunciar na manhã de hoje (23) os smartphones Droid Mini, Droid Ultra e Droid Maxx, modelos que inicialmente serão vendidos apenas nos EUA, uma característica entre as configurações chamou a atenção: o processador com sistema Motorola X8, de idealização própria.
A novidade atende pelo nome de Motorola X8 Mobile Computing System e tem sido descrita pela empresa como um chip de oito núcleos. Na prática estamos falando de um processador dual-core para as aplicações, quatro núcleos para processamento gráfico, um núcleo para processamento contextual e outro para processos de linguagem natural.
Em outras palavras, os múltiplos núcleos foram desenhados para diferentes processos, como o reconhecimento de voz, por exemplo, deixando o “tradicional” processador dual-core livre para as tarefas habituais exigidas pelo sistema operacional e pelo processador.
Essas características permitem uma economia maior de bateria, recurso amplamente explorado pelo Droid Maxx, cuja autonomia, segundo a empresa, pode ser de até 48 horas. Mesmo os modelos mais “simples”, o Droid Mini e o Droid Ultra, prometem autonomia de bateria de até 24 horas.

Comandos com o smartphone em stand by

Entenda como funciona o novo sistema Motorola X8 dos chips de 8 núcleos (Fonte da imagem: Reprodução/Slashgear)
A organização dos núcleos para o funcionamento do Motorola X8 traz ainda uma nova tecnologia chamada “touchless control”. O recurso permite que você acione alguns comandos do celular por meio de comando de voz sem que para isso seja preciso tirar o aparelho do modo stand by.
Como o processamento dessa tarefa é feito por um núcleo específico, os demais permanecem inativos durante o processo, resultando em um menor gasto de energia. De acordo com a Motorola, o processador com tecnologia Motorola X8 proporciona um desempenho 24% mais rápido de processamento e até 100% mais rápido em termos gráficos.
Vale lembrar que a novidade da Motorola está no sistema que coloca o chip em funcionamento e não no chip em si. O modelo de processador utilizado é um Krait da Qualcomm e a GPU é do modelo Adreno. Ainda não se sabe se o Moto X utilizará a mesma tecnologia e a companhia se recusou a comentar sobre quem será a fabricante dos chips do aparelho.

Nenhum comentário:

Postar um comentário